Nota de Repúdio

Às supostas condutas ilícitas apontadas pelo Major PM Rudson Alves Barbosa
11/11/2021 11/11/2021 10:35 202 visualizações

O Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado do Tocantins (Sindepol/TO) vem a público manifestar repúdio às supostas condutas ilícitas explicitadas no bojo da Operação Hygea da Polícia Federal, em termo de declarações do Major PM RUDSON ALVES BARBOSA, e amplamente noticiadas pelos veículos de imprensa, as quais evidenciam a instrumentalização do aparato de inteligência da Casa Militar, durante a gestão do Coronel PM Silva Neto, o qual teria apresentado àquele demanda de produzir dossiês contra Delegados de Polícia Civil que atuavam no combate à corrupção.

A utilização ilícita de estruturas governamentais, visando a produção de informações, com o objetivo precípuo de reprimir ou intimidar cidadãos, remonta aos períodos autoritários mais sombrios da história brasileira e revela mais uma vez a faceta espúria e anti-republicana que permeava as perseguições contra os Delegados de Polícia Civil do Estado do Tocantins que combatiam diuturnamente os desmandos e desvios éticos na administração pública.

Destarte, considerando a gravidade dos fatos, o Sindepol/TO reafirma o seu compromisso com os princípios republicanos e informa que buscará todas as medidas cabíveis para que eventuais servidores envolvidos nesses ilícitos sejam devidamente responsabilizados.